Em um ciclo de escuridão e renascimento Lindsey Stirling lança Artemis

Imagem: YouTube/Underground

Novo álbum da violinista conta a história da deusa da lua como exemplo de persistência e renascimento.

O projeto de Lindsey, Artemis, leva o nome da deusa da lua como um símbolo de superação,  como conta Lindsey: “Um dos melhores exemplos de perseverança é a lua. Uma e outra vez ela fica coberta de sombras e se não se conhece melhor, às vezes parece que ela deixou de existir. Houve momentos da minha vida em que me senti completamente superado pela ‘sombra’ da tristeza ou depressão; Eu senti que nunca sentiria felicidade plena novamente. Mas a lua me ensinou uma lição poderosa. Só porque ela é coberta de sombra não significa que ela ainda não está lá... e que ela não vai lutar para recuperar sua luz plena. Artemis é a deusa da lua. Este álbum conta sua história; conta minha história; Eu acho que isso conta a história de todos”.


Imagem: Álbum/Divulgação

O álbum além de trazer o estilo marcante da cantora, compositora dançarina e violinista, que combina o som clássico do violino com música eletrônica e um pop dançante, também traz o talento das renomadas Elle King e da Emy Lee, duas cantoras de vozes imcomparaveis, que trazem ainda mais brilho as composição de Lindsey.

Não deixe de conferir o novo disco, que não tinha data melhor para ser lançado do que no mês da luta e conscientização da depressão, ansiedade e suicídio. Mostrando o crescimento de uma artista que foi desacreditada no inicio de sua popularidade no America's Got Talent e agora mostra seu resplandecer em Artemis:

Postar um comentário

0 Comentários