Store

header ads

O ativismo pela causa animal nos shows de Morrissey

Na contagem regressiva para o retorno do cantor ao Brasil, os fãs podem esperar que a veia ativista de Moz se manifeste nas apresentações.
Sempre polêmico, Morrissey nunca se intimidou para declarar suas opiniões mais controversas. Vegetariano há mais de 30 anos, o icônico enigma britânico choca a opinião pública com declarações fortes sobre o tema.

Quando liderou o The Smiths, considerada pela NME em 2002 “a banda mais influente de todos os tempos", ele lançou o álbum Meat is Murder em 1985 e nunca mais parou de falar sobre isso.

Em 2014, ele relacionou em entrevista o consumo de carne com o nazismo: "Se você acredita em matadouro público, então é como se você apoiasse Auschwitz. Não há diferença", disse.

Inclusive, é cláusula inquestionável do contrato dele que ele cancelará o show sem pagar multas se o estabelecimento ou os funcionários venderem ou consumirem carne nas dependências do local do show. 

E sim: ele já cancelou shows em locais que se recusaram trocar o cardápio. Em sua última turnê, ele anunciou que "Eu amo a Islândia e esperei muito tempo para retornar, mas sou obrigado a deixar o Harpa Concert Hall com sua sede de sangue canibalista".

Em 2009, ele abandonou o palco do festival Coachella ao sentir cheiro de carne sendo vendida próximo ao palco onde se apresentava. "Consigo sentir o cheiro de carne queimando e eu peço a Deus que seja humana", disse antes de começar Some Girls Are Bigger Than Others, mas desistiu no meio da música e saiu do palco. Ao retornar para o fim da apresentação, explicou que "o cheiro de animais sendo queimados me faz mal, não consigo suportar."

Na sua última passagem pelo nosso Brasil, com a turnê World Peace is None of Your Business em 2015, além da proibição expressa de venda de alimentos com carnes na casa de shows, durante a performance da música Meat Is Murder, o cantor exibiu cenas gráficas de animais sendo abatidos, sempre apontando para o telão. Ao final da música, exibiu uma mensagem em português para a plateia. Há relatos de que pessoas desmaiaram diante das cenas fortes.
Morrissey em SP (2015)
Havia também uma equipe de voluntários entregando panfletos em defesa do vegetarianismo aos fãs que entravam para assistir ao show.

Nos shows no Brasil desse ano não podemos esperar diferente, a ONG Mercy For Animals estará mais uma vez presente distribuindo materiais de propagação do vegetarianismo. Apesar de Meat Is Murder não estar no setlist que o cantor vem apresentando, The Bullfighter Dies vem para representar a defesa da causa animal do cantor e os fãs podem esperar algumas imagens de toureiros morrendo acompanhando a canção.  
Acesse informações sobre os ingressos aqui.

Postar um comentário

0 Comentários