Store

header ads

Miranda: Entrevistamos a aposta feminina da Nova MPB



(foto divulgação)
Entrevista por: Tati Teixeira
Entrevistamos a cantora Miranda que vem somando a nossa nova era da MPB. Vem conhecer um pouco sobre ela! 

Eu sou Miranda tenho 22 anos, comecei na música assim por acaso, sempre gostei de música, sempre ouvi muita música com meu pai e meu irmão, sempre curti, mas não sabia que tinha essa aptidão para música até meu irmão me ensinar a tocar violão. Nessas de começar a tocar violão descobri que cantava também, comecei a musicar as poesias que escrevi e foi assim que começaram as composições, fui tomando gosto pela coisa, e nessa mesma época comecei a gravar alguns covers e postava no SoundCloud, e depois comecei a postar vídeos, e foi aí onde tudo começou.

A quanto tempo você vem trilhando nesse mundo da música?
 
Profissionalmente eu comecei ano passado com a Warner, a primeira música. Mas por hobbie já tem um tempo, por conta dos vídeos que eu já postava na internet a um tempinho e já tocava desde criança. 

Qual parte que você mais gosta? Compor, tocar, cantar?

Eu gosto de tudo, é um conjunto da obra, eu fiz parte de tudo aquilo ali. Então misturar tudo é muito legal, então os 3 pra mim tá ótimo! Gosto de tudo relacionado a música, eu não tenho preferência.

E você lançou um single, o primeiro single agora em julho, intitulado “Eu não”. E como foi compor essa música, o que isso mudou na sua vida de lá pra cá? 

Quando eu cheguei na Warner com a proposta de lançar o primeiro single eu enviei algumas músicas e “Eu Não” foi uma das escolhidas e “Agora” também. “Eu Não” fui escolhida para ser lançada primeiro. Eu confesso que eu não esperava por que essa faixa não é uma musica muito convencional, ela fala meio que de uma badzinha ali, sabe? Tem uma reflexão ali, e eu fiquei surpresa, mas eu gostei da ideia por que da mesma forma que me ajudou a colocar ela para fora pode ter ajudado outras pessoas. Como ajudou algumas pessoas vieram me falar sobre. Então foi mais ou menos assim que o processo dessa música começou, e a história dela foi uma coisa que aconteceu comigo, foi um período de mudanças muito radical na minha vida onde muitas coisas aconteceram, eu tive que sair de uma faculdade para outra, quase terminando uma,  também perdi um amigo, tive que deixar um monte de gente para trás, foi uma doideira! “Eu não” nasce disso aí, da minha vontade de querer ter ficado mas não dava, e eu tinha que aceitar isso de alguma forma e eu aceitei isso escrevendo a música.

Eu vi aqui que a “Eu não” está com quase 2 milhões de views no Youtube. E como foi você ver as pessoas te reconhecendo, você começou a ganhar fãs, como foi o contato?

Quando recebi a primeira mensagem da pessoa dizendo “ah eu vi seu clipe” eu fiquei “cara é muito legal você saber que o que você faz e que a verdade que você quer passar está chegando no outro”. É muito emocionante, cada mensagem que eu recebia eu fazia questão de responder, porque é muito legal isso, essa reciprocidade, por que você da algo para alguém sem esperar nada em troca e você recebe mesmo assim, isso significa que deu certo! Para mim é incrível.

Eu vi que você gosta da cantora Aurora. Inclusive nossa equipe pediu para te perguntar qual sua música favorita dela?!

Gente é muito difícil isso! Cara, a música dela que eu acho que tem mais haver comigo é “Winter Bird” se eu pudesse me descrever numa música seria essa. Mas eu gosto de todas dela.

E quais são suas inspirações?

Aurora está entre minhas inspirações! Tiê! Los Hermanos, Vanguart, Cícero, Banda Mais Bonita da Cidade, tem toda essa galera aí!

Aproveitando o gancho já que estamos falando de outras cantoras, você tem vontade de fazer parceria com alguma cantora? 

Se eu pudesse faria parceria com todo mundo que desse, é muito legal você trocar experiencia com outras pessoas. Mas eu acho que eu gostaria muito de fazer parceria com a Tiê! Ela é minha compositora favorita, e compor algo com ela, fazer um som com ela seria surreal demais!

Quais são os seus projetos futuros? 

Aumentar o repertorio de musica autoral para vocês, primeiramente! Ah por que assim, eu acho que quando eu coloco um pedaço meu para fora por meio da música é uma forma das pessoas me conhecerem e se conhecerem também, por que de certa forma toca, vai lá no fundo. Eu acho que é isso, eu quero mostrar mais, lançar e compor mais músicas!

Como você se vê daqui 2 anos? 

Eu tenho meio que uma coisa de não fazer planos futuros e de não ficar pensando muito no que vai acontecer, eu gosto de receber o agora, vivo o que está aqui! Acho que é até mais tranquilo de se viver dessa forma do que pensando muito no futuro.

E qual o seu maior vinculo com os fãs? Por redes socias?

Eu falo muito com a galera pelo Instagram mas também tenho twitter, que eu acho que é uma forma mais legal ainda, mais descontraída. 

No meio que estamos nós recebemos todos os dias materiais de artistas novos na cena independente e infelizmente essas pessoas acabam desistindo no meio do caminho por não ser algo fácil. Qual o recado que você gostaria de deixar para essas pessoas?

Sejam fortes! Mostrem-se, sabe? Se vocês gostam de alguma coisa, sigam em frente! Por que só quem pode fazer por você é você mesmo então se é algo que você gosta muito e você vê que vale a pena, só vai! Eu acho que quando fazemos com amor trazemos energia boa, então as coisas vão acontecer, pensamento positivo e foco!

E por fim, Miranda deixou um recado para os seus fãs!

Agradeço novamente pela oportunidade de estar dando essa entrevista. E agradecer novamente todas as pessoas que estão se identificando porque vocês me fazem sentir realizada e nada paga isso!

Ouça "Eu Não":

 



Nos acompanhe também nas redes sociais:

Instagram: @Indieoclock
Twitter: @Indieoclock
Facebook: Indieoclock


Postar um comentário

0 Comentários