Store

header ads

Os 5 melhores do Lollapalooza


Por: Tatiane Teixeira

Esse fim de semana aqui em São Paulo aconteceu o Lollapalooza, um dos maiores eventos de música que do Brasil. Nessa edição o line up estava recheado de bandas boas, foram mais de 50 shows que fizeram a alegria do público.

Para o Indieoclock, esse é nossa opinião e você pode achar diferente, aí vão a lista com os dez melhores shows do Lollapalooza 2016. Estão na ordem.

Créditos Tatiane Teixeira
1- Mumford And Sons -  O quarteto fechou o palco Onix no Sábado, eles se apresentaram pela primeira vez aqui no Brasil. Tocaram Logo depois de Of Monsters And Men. O Show estava lotado, e depois chegaram ainda mais pessoas, que vieram do palco Skol. Porque a apresentação foi eleita a melhor dessa edição do Lollapalooza, primeiro por que eles contagiaram a platéia com a alegria deles, tocaram músicas que já há tempo não tocavam como o hit Babel, e tocaram bastante o Banjo, coisa que os brasileiros queriam muito ver. Mas pra falar desse show vamos ter que relembrar outro momento, quem se lembra daquela magia inexplicável que aconteceu em 2014 na apresentação do Imagine Dragons? Pois então, ela aconteceu novamente. Aquela sensação de estar presenciando algo único e incrível estava no ar, os sorrisos bobos de Marcus Mumford para Winston, a alegria, o desempenho, o sentimento de dar o máximo que pode, Mumford And Sons deu o máximo aquela noite e o público também. Destaque para Believe que a platéia fez uma performance encantadora ligando todas as lanternas de celular e deixando a emoção rola solta, outra parte sensacional foi quando a banda levou a fã no palco, o abraço que ela deu nele e ele correspondeu ela, foi a representação do que todos queriam fazer e do que ele queria fazer em todos. A frase " Esse é nosso show preferido" emocionou todos. Ditmas também foi um momento icônico com direito a ida do Marcus Mumford ao público. E ao quando tudo acabou sobrou um resto fisicamente cansado e com o ânimo a mil da platéia, e um Mumford And Sons empolgado e admirado com a energia brasileira. Nesse show houve a união músico + público, uma harmonia perfeita, uma experiência musical única.




Final do Show com Tyler na platéia e os papéis picados.
2- Twenty One Pilots -  O Duo está na boca do povo em todo lugar do mundo e veio ao Brasil em seu melhor momento, eles são a revelação atual do cenário musical, Stressed Out ( que foi a segunda musica a ser tocada), todo mundo já sabe que eles são fera nas apresentações ao vivo, mas ontem eles brilharam demais, Tyler e Josh sozinhos fizeram a festa do público. Apenas dois, mas com eles parece que dois é muito, dois é o suficiente, dois que preenche tudo. Teve música de todos os discos, teve a platéia cantando sozinha trechos de música, uma multidão dizendo as frases da banda, até as músicas mais rápidas como Car Rádio,eram cantadas inteirinha pela platéia. Chegaram fantasiados e depois apareceram para o público no fim da primeira canção. Uma apresentação animadíssima e impecável, e mais uma vez uma performance que tinha energia de sobra. Tyler o vocalista faz tudo do Duo, tocou vários instrumentos durante a apresentação, cantou em cima da platéia, matou todo mundo de susto subindo a mais de 15 metros de altura nas estruturas laterais de iluminação do palco, e como se a audácia de subir lá já não fosse o suficiente para animar a galera, cantando lá de cima ele abriu uma bandeira do Brasil, o momento foi glorioso. Josh tocou bateria rodeado pelos fãs, bem pertinho da galera. A banda fez todo mundo se abaixar e depois pular alto. Foi um show com muita interação e presença. O momento foi fechado com papéis picados sendo lançado nos músicos e nas pessoas. Um show pra entrar para a história do festival.

3- Florence And The Machine - Na nossa opinião esse show poderia ser um dos primeiros colocados nessa seleção, não foi por alguns detalhes, o primeiro é que muita gente lá na frente era fã de verdade da cantora e se esmagava para vê-la, porém lá atrás, havia um público desinteressado e desanimado que comprometeu um pouco aquela interação de músico + platéia. E não se sabe como haviam pessoas desanimadas ali, porque afinal Florence deu tudo que podia, cantou impecavelmente, se emocionou, se jogou na galera, empurrou o segurança que a impedia de conversar com a fã, não deve medo do público brasileiro, pelo contrário queria senti-lo.  A execução perfeita de músicas complexas tanto vocalmente como na parte instrumental fazem desse um show de arrepiar. A performance de Florence também é algo sempre muito bem falado e ontem também não ficou faltando. Outro problema com esse show, foi um problema da organização, o áudio estava muito baixo, quem estava mais a frente escutava muito bem, quem estava lá atrás ouvia um som baixo. O corredor central ter sido tomado em parte por artistas, produção do evento e outros convidados também limitou esse show, Florence desce diversas vezes em do palco em suas apresentações, mas ontem ela tinha só meio corredor e as laterais do palco para correr até seu público. Destaque para o momento em que ela mostra para as pessoas o amor, o grande Elixir para a alma funcionar. A apresentação foi encerrada um pouco antes do horário previsto, não se sabe porque, e os fãs ficaram a ver os fogos que fecharam o evento. Esse poderia ter sido o melhor show do festival esse ano, não foi por esses detalhes. Mas que fique claro, não foi culpa da cantora que deu seu máximo e esbanjava simpatia e amor as pessoas.

Crédito: Tatiane Teixeira
4- Of Monsters And Men - Ta aí um show que muitos esperavam, mas nem todos diziam que poderia ser um show incrível, e foi! O Of Monsters And Men estava animado para retornar ao Lollapalooza Brasil, em 2013 eles vieram para o evento no Brasil e nunca mais esqueceram, dizendo que era o melhor show da carreira deles, se o do Lolla 2016 conseguiu se transformar no melhor agora não sabemos, mas não faltou vontade do público de agradar a banda e vice-versa, Nana, a vocalista, até desceu do palco e foi pra galera, ela já havia ameaçado momentos antes que ia descer e nas próximas canções não desceu, mas em um determinado momento ela foi sugada pela energia do público e resolveu descer, cumprimentou os fãs e também fez a alegria deles.  O show estava muito cheio, e novamente Little Talks teve os momentos da platéia completar a canção, foi muito envolvente. O Setlist foi perfeito e agradou. Os integrantes da banda sorriam muito e se mostravam muito felizes com o que estava acontecendo ali. Foi um momento muito interessante dessa edição do Lollapalooza Brasil.

Walk The Moon tocando no Lollapalooza Brasil. 
5- Walk The Moon - Quem diria que essa banda não muito grande e nem tanto conhecida aqui no Brasil, faria as 14:30 da tarde, hora em que o evento ainda está vazio, um dos melhores shows desse ano, o vocalista decorou várias frases em português e foi dizendo elas conforme ia se passando o show. Eles fizeram todos espantar as energias negativas dançando uma de suas canções, encheram o palco na medida do possível, e levaram as pessoas a dançarem praticamente o show inteiro. E separaram uma enorme surpresa para o final, chamara os músicos percursionistas do grupo Meninos do Morumbi para tocar 2 canções com eles, isso deixou o público animadíssimo. E o vocalista também desceu do palco, cantou na galera pulou e fez todo mundo pular, foi uma performance memorável. Ao som de Shut up and Dance os brasileiros dançaram até suar. E o show foi encerrado com Anna Sun, cantada por vários. Ao fim do show do Walk The moon o clima era de festa e muita alegria.



O Indieoclock não colocou os shows que não viu, mas pode ser que eles também poderiam estar nessa lista, nós não vimos as apresentações de Cold War Kids, Eagles Of Death Metal e Jack ü . Conte para nós como foi e se elas se encachariam nesse top 5.

Postar um comentário

7 Comentários

  1. 1) Twenty One Pilots - Me surpreendi demais com eles, não conhecia os caras e o show deles foi incrível, uma energia, uma força, letras ótimas, enfim só surpresas!
    2) Florence + The Machine - E não foi que a Deusa da Natureza chegou no autodromo, tudo colaborou com isso, eu não sei em relação ao fundo, estava bem na frente, o show dela foi incrivel, desde a sua execução vocal, aos movimentos teatrais, a força do público, a empolgação, a chuva caindo combinando perfeitamente com tudo!
    3) Mumford and Sons - Outro show incrivel, eles foram ótimos, mas o público arrasou demais, aquela multidão de luzes em Believe foi DEMAIS! Foi um dos shows que mais me emocionei!
    4) Of Monsters and Men - Ainda to querendo subir naquele palco e apertas as bochechas da Nanna, que pessoa mais fofa e incrível! hahaha Enfim, amei a sacada de trabalhar o preto e o branco, as músicas incríveis e o público participativo!
    5) Vintage Trouble - Não esperava nada do Vintage, cheguei como para o show do TØP, e foi demais, que energia eles tinham! SENSACIONAL!

    Outros shows que vi: Halsey > Eminem > Noel Gallagher> Eagles of Death Metal > Walk The Moon.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito legal sua opinião! Lindomar ^^ obrigada !!=D

      Excluir
  2. Die Antwoord - Cold War Kids - Alabama Shakes - Florence - Jack Ü

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada ^^... Die Antwootd tbm não vi, mas deve ter sido muito legal, está todo mundo falando bem ^^

      Excluir
    2. Obrigada ^^... Die Antwootd tbm não vi, mas deve ter sido muito legal, está todo mundo falando bem ^^

      Excluir
  3. Não sou nada fã deles, e só vi o show por conta de uma amiga, maaaas depois disso, pra mim Jack Ü foi o melhor devido sua produção e simpatia. Nenhum dos shows se preocupou em trazer a música brasileira pra música deles, porém o show de Jack Ü foi algo mais íntimo, aproximou o público deles. E por mais que que foi do nosso lado "trash", foi ótimo ouvir um Vai Safadão do Skrillex, e o Diplo dançando Tá Tranquilo, Tá Favorável com o MC Binladen no palco. Além disso rolou Baile de Favela onde se você ver o vídeo do youtube consegue ouvir MUITAAA gente cantando, porque a galera pirou. E pra completar, os cenários de fundo mudando o tempo todo, além de um deles incluir fotografias de pontos turísticos de São Paulo. No final do show tinha bandeira com o U deles de São Paulo e do Brasil. Os fogos na última música foram sincronizados (que não aconteceu nem com o Eminem, nem com a Florence). Tiveram fãs que subiram no palco e foram bem recebidos pelo Skrillex. Ah, e além de tudo isso, teve remix de muita música legal, como Sorry, Work, Lean On, até Summer. O show foi foda!!! Depois de tudo isso, fica difícil competir com qualquer outra banda.

    Depois desse, gostei muito dos shows (em ordem):
    Die Antwoord (e da simpatia dos dois, incluindo muita coisa freak, que só enriqueceu o show);
    Eminem;
    Florence + The Machine;
    Flosstradamus;
    Alabama Shakes.


    Já minha decepção foi com o Noel, que além de não ter interagido com a plateia, terminou o show com 10 minutos antes do horário e começou 5 minutos atrasado. Uma grande sacanagem pra quem pagou apenas pra ver o show dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa percepção sobre as coisas. Obrigada pela opinião!

      Excluir