Store

test

NEWS

Post Top Ad

Your Ad Spot

07/10/2018

Indieoclock Entrevista: Vance Joy

Na última sexta-feira (05/10) o Vance Joy concedeu uma entrevista ao Indieoclock, onde o cantor provou ser além de muito talentoso, muito simpático também. Batemos um papo com ele sobre seu novo álbum, sobre a turnê de Nation Of Two, sobre sua relação com os fãs brasileiros e muito mais. 

Confira a entrevista completa:

Indieoclock: Como tem sido viver essa experiência da turnê de Nation Of Two?
Vance Joy: Tem sido realmente fantástico. É a maior turnê mundial que eu já fiz. A turnê também tem tido um dos maiores públicos que eu já toquei como headliner, então tem sido muito bom. Meu primeiro show na turnê da América Latina foi há dois dias atrás em Lima - Peru e o público cantava tão alto e eles sabiam todas as letras, e isso foi tão legal que nos encoraja a sentir como "Oh, finalmente estamos aqui na América Latina depois de tanto tempo". É muito bom saber que temos fãs tão dedicados aqui.

Indieoclock: Sabemos que você já tinha passado pelo Brasil anteriormente no Lollapalooza em 2017, mas agora em turnê solo a experiência será bem diferente. Qual a sua expectativa para isso?
Vance Joy: Quando nós tocamos aqui no Lollapalooza o público era tão apaixonado e entusiasmado; cantavam cada palavra. Eles cantavam tipo, mais alto do que públicos na austrália e na América (Estados Unidos), que eram os lugares que a gente mais tinha tocado. E São Paulo foi tão especial...Eu me lembro do meu empresário me dizer logo após o show do Lolla sobre músicas que geralmente as pessoas não escutam, músicas do meu álbum que não eram singles, mas as pessoas estavam cantando junto e batendo palmas para essas músicas também. Então as vezes você não quer falar muito antes dos shows porque eu não quero colocar muita pressão sobre isso, mas eu tenho um bom pressentimento que o público vai ser ótimo hoje a noite.

Indieoclock: Você sabia que foi avaliado como um dos melhores shows do Lollapalooza 2017?
Vance Joy: Sério? Isso é tão bom! E me deixa tao feliz, até porque meu estilo é tipo Folk e eu não sou muito do tipo de subir no palco e falar "Todo mundo, coloca as mão pra cima!". Então se as pessoas disseram que gostaram do show, isso é muito bom, fico muito grato por isso.

Indieoclock: Falando agora sobre as composições de Nation Of Two, dá para perceber que as composições tem letras bem fortes assim como as músicas do álbum anterior. Qual a inspiração que você teve para escrever? Analisando que o álbum fala sobre amor de uma maneira geral, queremos saber se partiu de algo pessoal seu ou foi observado em outras pessoas.
Vance Joy: As músicas geralmente... eu sinto que na maioria das vezes eu observo outras pessoas e gosto de pegar algumas coisas que eu ouço as pessoas dizerem ou até mesmo histórias que elas me contam, eu mantenho isso na minha cabeça e, as vezes quanto estou tocando meu violão, acho um jeito de colocá-las nas músicas. Também quando estou lendo livros e acho alguma frase que eu gosto eu escrevo no meu celular ou no meu caderno e depois quando estou precisando de letras para minhas músicas eu procuro e dou uma olhada neles e coloco essas letras nas músicas. Mas, eu acho que nesse álbum tem mais de minhas próprias memórias nas músicas, e as vezes eu ignorava músicas que tinham memórias diretas, mas agora eu estou animado porque eu geralmente tinha que inventar histórias ou assistir um filme ou ler um livro e transformar isso em uma música, mas o fato de que eu posso escrever minhas próprias memórias pessoais nas músicas é uma área totalmente nova e que eu quero explorar.

Indieoclock: Do que você mais gostou quando passou pelo Brasil anteriormente?
Vance Joy: O show foi muito especial...Eu vi com a minha banda o The Weeknd tocar...esse público enorme... e a gente deu uma volta rápida por lá e muitas pessoas pediam para tirar fotos, então, por conta dos seguranças, tivemos que ficar bem em frente ao palco, mas isso foi bem legal. E nós tivemos um dia livre onde uma amiga minha me levou para um lugar, tipo uma rua, um beco em algum lugar aqui em São Paulo que tinham belas imagens feitas com latas de spray nas paredes (Beco do Batman) e isso foi muito bom, tivemos uma experiência mais local de São Paulo.

Indieoclock: Vimos que alguns fãs foram te receber hoje no aeroporto. Como é a sua relação com os fãs brasileiros?
Vance Joy: Isso foi realmente ótimo, foram 4 ou 5 pessoas amáveis no aeroporto. Isso realmente não acontece com muita frequência, então isso foi ótimo. E eu sempre aprecio quando recebo algumas flores, uma bandeira brasileira escrita "Bem-vindo ao Brasil Vance Joy", então isso foi bem legal. E sempre no Instagram, se você olhar nos comentários, sempre tem comentários como "Come to Brazil" ou algo do tipo, então minha relação...como artista você só quer ter pessoas que gostem da sua música e quando você toca para pessoas que demonstram amar a sua música é tipo a melhor coisa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas