Store

test

NEWS

Post Top Ad

Your Ad Spot

20/12/2017

Os melhores discos de 2017



Por: Redação Indieoclock



O ano está acabando e é sempre bom fazer uma retrospectiva de tudo de bom que tivemos em 2017, o Indieoclock resolveu fazer uma lista com os melhores álbuns indies desse ano! Aqueles que o pessoal mais gostou, que obtiveram boas críticas e que as músicas são ouvidas por vocês sempre, sem uma ordem de classificação, aqui estão os melhores discos de 2017.

Villains - O Queens Of The Stone Age lançou seu disco Villains em Agosto, o álbum obteve destaque positivo na mídia, seus singles estão tocando nas rádios brasileiras. Destaque para a canção " The Way You Use to Do" uma das músicas mais fortes do trabalho e muito bem escolhida para vira single.




How Did We Get So Dark? - O disco do duo Royal Bloodl ançado em Junho mostra que o Royal Blood veio para ficar. O álbum ficou tão bem feito e foi tão bem recebido que garantiu uma turnê mundial da banda que passa por aqui em Março, no Lollapalooza Brasil.

Ti amo - O Phoenix trouxe um dos melhores álbuns do ano, um trabalho alegre, cheio de vida e que coloca a banda francesa definitivamente no ´patamar de uma dos melhores grupo de indie do momento. O disco foi lançado em Junho e os hits já estão na ponta da língua dos fãs.


Evolve - O Imagine Dragons lançou seu terceiro disco em Junho, o trabalho e bem feito e merece estar entre os melhores do ano, porque mostra uma banda vesátil que conseguiu manter a mesma sonoridade, porém com toques experimentais de novos tons para seus fãs. O disco também é mais forte do que o trabalho anterior S+M. A turnê vem ao Brasil também para o Lollapalooza e um side show no Rio De Janeiro em Março.


Sacred Hearts Club - O Foster The People lançou o disco em Julho, é um trabalho tão fácil de gostar que no primeiro momento já é possível exclamar que é um dos melhores do ano. O álbum é o terceiro da banda e é tão bom quanto os anteriores, não deixa a desejar e confirma o quanto o grupo é forte em suas letras, seus ideias e suas melodias, carregado com uma sonoridade um pouco mais pop, propositalmente, SHC é um soco na cara da indústria cultural.


Cigarette After Sex - Com um disco homônimo o Cigarette After Sex, conhecidopor seus EP's de grande sucesso, lançou seu primeiro trabalho de estúdio, e com certeza já está entre os melhores do ano. O álbum é uma viagem entre os gênero do grupo e uma imersão em si mesmo, é muito bom.


Wonderful Wonderful - O The Killers lançou em Setembro seu novo trabalho, podeser que não seja um dos melhores discos do Killers, mas é um dos melhores do ano. O álbum traz uma banda amadurecida, perceptível nas letras e nas críticas sociais colocadas nelas, o disco possuí hits muito bons, The Man e Run For Cover foram muito bem escolhidas para serem singles. Definitivamente a banda voltou com um trabalho forte e bom, por isso está entre um dos melhores do ano.


Melodrama - A Lorde esperou 4 anos para lançar um novo trabalho, a espera trouxe a Neozelandesa ainda mais evolução, A cantora que já teve um ótimo primeiro álbum e que é uma das presenças femininas mais fortes do gênero fez um segundo disco ainda melhor que o primeiro e de uma força sonora admirável, um dos melhores discos do ano sem dúvidas. A voz de Lorde vem ainda mais forte, as melodias estão bem trabalhadas e harmoniosas, um álbum viciante, que traz a  saciedade por completo de ouvir uma boa música.


Dua Lipa - O primeiro álbum homônimo da cantora a coloca definitivamente como uma das divas do pop, um pop mais alternativo com influências de jazz em alguns momentos, mas ainda assim um pop, suas letras que mostram a força feminina e sua sonoridade junto com sua voz impecável fizeram a cantora estar na lista dos melhores discos.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas