O primeiro show do São Paulo Trip, conheça mais sobre os protagonistas


Por:  Redação Indieoclock

O primeiro dia do SÃO PAULO TRIP – Concert Series  traz a banda inglesa The Who que se apresenta pela primeira vez em São Paulo. A primeira noite do evento também terá shows de The Cult e Alter Bridge

Principal atração da primeira noite do SÃO PAULO TRIP, a banda The Who se apresenta pela primeira vez em São Paulo no dia 21 de setembro, no Allianz Parque. Além dos ingleses o público verá antes as apresentações do The Cult e Alter Bridge. 

“A melhor banda de todos os tempos” é assim que Roger Daltrey define sua banda, o The Who. Em 52 anos de carreira a banda inglesa criou alguns dos mais importantes e históricos álbuns de rock mundial, como "My Generation”, o primeiro lançamento da banda, e a ópera rock "Tommy", que virou filme e musical encenado em palcos de todo o mundo. Em 1965, uma performance explosiva culminando com Pete Townshend quebrando a guitarra e Keith Moon destruindo a bateria marcou a carreira da banda. E recentemente, o grupo comemorou, em junho de 2015, 50 anos de carreira com uma apresentação no Hyde Park para mais de 70 mil pessoas.

Atualmente, a formação da banda tem Roger Daltrey nos vocais, Pete Townshend na guitarra, John Button no baixo e Richard Starkey, filho de Ringo Star dos Beatles, na bateria.

 Ao lado dos Beatles e Rolling Stones, The Who é considerada uma das maiores bandas de rock da história. Com Roger Daltrey (vocais), Pete Townshend (guitarra), John Entwistle (baixo) e Keith Moon (bateria), quatro músicos considerados mitos em seus instrumentos, eles lançaramo álbum de estreia em 1965, o histórico ‘My Generation’. A canção-título e ‘Kids Are Allright’, entre outras, tornaram-se hinos cantados por gerações e gerações de fãs de rock desde então. 

 Em 1967 lançaram ‘The Who Sell Out’, um de seus primeiros trabalhos conceituais e, dois anos depois, lançou sua obra-prima, a primeira Ópera-Rock: ‘Tommy’, história sobre um garoto surdo e cego e seus problemas de comunicação com a sociedade. No mesmo ano a banda foi a atração principal do Woodstock, o maior festival de rock de todos os tempos. 

 Em 1978 veio a tragédia: aos 32 anos, após sofrer com o alcoolismo e o excesso de drogas, o baterista Keith Moon morreu em decorrência de uma overdose de remédios após uma festa na casa de Paul McCartney. Com Kenny Jones em seu lugar, ainda gravaram ‘Face Dances’ (1981) e ‘It’s Hard’ (1982) antes de anunciar o fim da banda, em 1983. 

A banda voltou a se reunir para algumas turnês e festivais como o Live Aid, em 1985, mas em 2002 a sofreu mais uma tragédia quando o baixista John Entwistle foi encontrado morto em um hotel em Las Vegas, aos 57 anos. Após uma série de álbuns solo de Townshend e Daltrey, o The Who lançou seu mais recente trabalho em estúdio em 2006, ‘Endless Wire’, e voltou a fazer turnês com o baixista John Button e Richard Starkey, filho de Ringo Starr, dos Beatles, na bateria. 

A apresentação no São Paulo Trip vai marcar a primeira visita do The Who ao Brasil em mais de cinquenta anos de história. 

Já o The Cult  foi formado em 1983 em Bradford, Inglaterra, o The Cult teve seu álbum de estreia em 1984 (‘Dreamtime), mas foi apenas com o segundo lançamento que a banda ganhou corações e almas em todo o mundo: ‘Love’ (1985) trouxe um som original e intenso, que misturava as guitarras ‘Zeppelianas’ de Billy Duffy com o vocal dramático e poderoso de Ian Astbury. 

Dois produtores importantes ajudaram a moldar o som do The Cult: Rick Rubin em ‘Electric’ (1987) e Bob Rock, em ‘Sonic Temple’ (1989). A banda lançou ainda ‘Ceremony’ (1991) e ‘The Cult’ (1994), antes dos problemas entre Astbury e Duffy levarem a uma briga que culminou com o fim da banda após um show no Brasil.Duffy partiu para a carreira solo e Astbury chegou a cantar na nova versão da banda The Doors, substituindo o lendário vocalista Jim Morrison. 

O The Cult voltou a se reunir no início dos anos 2000 e desde então lançaram ‘Beyond Good and Evil’ (2001), ‘Born Into This’ (2007) e ‘Choice of Weapon’ (2012). Em 2016, se aliaram novamente ao produtor Bob Rock e lançaram o excelente ‘Hidden City’, sucesso de
crítica e público em todo o mundo. 

E o Alter Bridge  surgiu quando o Creed resolveu dar um tempo, em 2004, o guitarrista Mark Tremonti e o baterista Scott Phillips convidaram para um novo projeto um ex-integrante da banda, o baixista Brian Marshall. Para completar o time foi chamado o vocalista e guitarrista Myles Kennedy, que ficou conhecido do grande público como vocalista da banda Slash & The Conspirators, projeto solo do guitarrista do Guns N' Roses. 

Estava pronta a superbanda Alter Bridge. Nos anos 2000 lançaram ‘One Day Remains’ (2004), ‘Blackbird’ (2007) e ‘AB III’ (2010), seguidos por ‘Fortress’ (2013) e ‘The Last Hero’ (2016). O estilo do Alter Bridge é marcado pelos riffs melódicos de Tremonti e a incrível potência vocal de Myles Kennedy. 

A banda também ficou conhecida pela presença em trilhas sonoras variadas – em filmes de Hollywood (‘Elektra’ e ‘Quarteto Fantástico’, séries de TV (‘O Exterminador do Futuro: As Crônicas de Sarah Connor’) e até videogames (‘Dirt 3’). 


Uma sequência de shows que vai fazer São Paulo tremer ao som de quatro datas com bandas lendárias. The Who, The Cult E Alter Bridge farão a primeira apresentação do mega festival. Os ingressos estarão à venda pela Ingresso Rápido - www.ingressorapido.com.br.  

Informações:

SÃO PAULO TRIP  - Local: Allianz Parque – Avenida Francisco Matarazzo, 1705 – Água Branca - 


São Paulo 21 de setembro: 
THE WHO – THE CULT – ALTER BRIDGE 
Horários: Portão: 16h Alter Bridge: 18h15 The Cult: 19h45 The Who: 21h30 

Ingressos:
Pista Premium     Inteira R$780,00 - MeiaR$390,00 
Pista -                   Inteira R$390,00 - Meia R$195,00 


Cadeira Nível 1-  Inteira R$550,00 - Meia R$275,00 
Cadeira Nível 2-  Inteira R$300,00 - Meia R$150,00

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recent

recentposts

Random

randomposts