Albert Hammond Jr diz ter matado os sonhos do The Strokes

Por: Tatiane Teixeira

A NME divulgou hoje um texto do Albert Hammond, guitarrista do The Strokes, em uma entrevista para um livro que fala de bandas do ano 2000, no qual ele fala sobre a influência das drogas na vida dele, e o quanto isso pode ter prejudicado o The Strokes.

Hammond explica que ele não sentia mais prazer nenhum em tocar com a banda, nada era divertido, as drogas tiraram toda a diversão de tocar com o Strokes, ele disse: " Foi durante a gravação de First Impressions Of Earth que eu notei que gravar já não era mais tão legal, e além disso muitas pessoas começaram a falar para mim que eu deveria ser uma banda maior do que eramos, algo maior que o The Strokes"

" Durante a gravação do nosso terceiro álbum eu estava apenas triste, eu ficava cada vez pior, nós no reunimos para começar a escrever Angles e então eu cheguei no ponto mais baixo, todo me diziam que eu teria que ir para a reabilitação. Naquele dia tudo que eu entendi é que me perdoariam se eu fosse passar três meses na reabilitação. Então eu fui."


Albert terminou dizendo: "Sinto muito ter matado os sonhos da banda, eu nem sei se eles ainda tem raiva de mim " terminou dizendo sobre os companheiros de Strokes.

Quando Albert começou a ser realmente afetado pelas drogas, durante o termino de turnê de Room On fire,o The Strokes estava em total ascendência, tinham feito trabalhos  arrebatadores, vários fãs de Strokes ainda vivem a era do primeiro e segundo disco da banda, a decadência de Albert começou, como ele relata em First Impressions Of Earth, um disco muito aguardado na época, Hammond se sente culpado por esses detalhes e por ter complicado a vida da banda em um dos momentos em que mais precisavam lutar para se colocar ainda mais no cenário musical.

O The Strokes atualmente está numa nova fase, e inclusive tentando gravar um disco ainda para esse ano.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recent

recentposts

Random

randomposts