Store

header ads

ESPECIAL SHOW

Nada de serem silenciados pela noite



O Keane, banda Inglesa de rock alternativo, se apresentou na noite de quarta-feira no Credicard Hall em São Paulo, o show durou cerca de 2 horas, e o set list agradou aos fãs, que puderam ouvir desde músicas mais antigas como She has no time até músicas como Silenced by the night.

Provavelmente, dura de grana como estou, não teria ido no show, mesmo admirando tanto o trabalho da banda, desde 2004, com a explosão de Somewhere only we know, se você pensa que não conhece essa música escute-a e verá que está enganado. A rádio rock 89 fm, ofereceu então a oportunidade de eu ir ao show, foi então que fiquei como louca ligando para a rádio, postando no face dos locutores, e participando de todas as promoções que envolviam os ingressos, conclusão: Ganhei.

Tive o privilégio de ver ontem um grande espetáculo, de longe, melhor do que eu imaginava, conheço muitas músicas do Keane, e não esperava um set list tão bem elaborado como foi, começado pela sensacional You are Young, na sequência a clássica e agitada Bend and Break, que fez o publico pular, seguida por On the road, e acalmando os fãs com we might as well be strangers.

Entre uma música e outra o vocalista Tom Chaplin, soltava frases carinhosas para o público, e muitas delas em português, o músico estava com um pequeno papel no qual estavam sentenças no nosso idioma, entre algumas das palavras ele disse: " Adoramos o Brasil " e também " Estamos muito felizes", os fãs iam à loucura.

O show continuava calmo com Nothing in my way, mas o a galera ficou enlouquecida com Silenced By the night que veio em seguida, todos cantaram juntos com a banda. Quase que não dando tempo para recuperação tocaram Everybody's changing, clássica essa também, que fez o público delirar.

Em Seguida Tom disse : " Agora vamos tocar uma música bem velha", sim ele falou em português e tocaram She Has no time, o show prosseguiu com esses mesclas de músicas novas e antigas, agitadas e lentas, eu estava ansiosa para ouvir this is the last time, somewher only we know e Is it any wonder? , as três vieram uma seguida da outra o que me deixou sem voz.

Os fãs sempre interagindo com os músicos, levaram bandeiras do Brasil, como de costume em shows internacionais, e em determinado momento do show a platéia ergueu lenços verde e amarelo, o que com muita gentileza, Tom pegou e amarrou em seu pedestal.

Somewhere only we know levou o credicard Hall abaixo, e acho difícil algum fã não ter se emocionado, foi um dos momentos altos do show, a banda fechou com cristal ball que também é um clássico, ao tocarem esta música a platéia lançou balões de ar brancos, para simbolizar a bola de cristal mencionada na música.

Senti que a banda ficou muito satisfeita com seus fãs e com o bom resultado do show, e que o público também saiu de lá levando para casa um momento muito especial e emocionante. Parabenizo os produtores do Keane pela pequena produção técnica, porém muito bem feita com luzes e etc, e também tenho de dar os parabéns para Tom Chaplin que se deu ao trabalho de aprender algumas palavras de nossa língua, para poder conversar com todos e demonstrar carinho.

O Set list teve 21 músicas, e vale ressaltar que Keane é uma banda que está sem guitarrista já há algum tempo, mas mesmo assim consegue fazer um excelente som, algumas vezes Tom Chaplin toca guitarra, durante o show o músico também mostrou sua intimidade com o piano.

Postar um comentário

0 Comentários