Store

test

NEWS

Post Top Ad

Your Ad Spot

18/02/2013

Cinema

Os miseráveis

O filme é adaptação das principais obras escritas pelo Francês Victor Hugo, o livro foi lançado em 1862, já houve um outra filmagem sobre o mesmo livro em 1998, o roteiro dos anos 90 não era musical, mas também foi muito boa. Gosto da frase de capa " lute, sonhe, espere, ame", pois ela diz tudo sobre a obra que mostra a difícil tarefa de viver.

O musical lançado em 2013 tinha já uma trilha sonora conhecida, a música que revelou Susan Boyle "I Dreamed A Dream" , é cantada na versão atual de os miseráveis pela jovem e linda Anne Hathaway, que em seus poucos minutos de atuação deixou o telespectador encantado, impressionou a todos com sua voz e emocionou com seu olhar triste, Anne que levou o globo de ouro, é também uma grande candidata a levar o Oscar de atriz coadjuvante. 

A obra é bem adaptada para o musical, e para quem gosta da categoria é um prato cheio, ainda mais para quem ainda não conhece a história. As músicas também estão muito bem interpretadas, o que da muito mérito a todos os atores que cumpriram seus papéis com muita categoria. Hugh Jackman também teve nota dez como ator, e foi um cantor razoável, não com tanto destaque como Hathaway, que de fato surpreendeu ,para Russel Crowe  sinto que faltou um pouco de voz nas cenas  cantadas, mas isso não desmerece sua incrível atuação.

O figurino é fiel e perfeito, o filme transborda emoção constantemente, traz atona criticas sociais, vividas até hoje, mostra o cenário da frança de 1800, onde ocorreram muitos conflitos e se tinha uma pobreza enorme. A obra mostra para o telespectador a luta que era necessária para criar um filho na situação dos miseráveis  acho a cena do motim de junho de 1832 uma das grandes partes do filme, ela é bem dirigida e bem encenada.

Para quem não gosta muito do gênero, vale muito a pena  tentar assistir, porque a história do filme, as cenas, os figurinos,e as músicas podem se tornar um atrativo para quem não é fã da categoria, além disso o diretor Tom Hooper (o discurso do rei) coloca como descontração os personagens de  Sacha Baron e Helena Bonham Carter que trazem uma tonalidade cômica ao filme.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas